MeepleBR
  • Por: Márcio Botelho
  • Publicado em: 21 de dezembro de 2020

Recordar é viver

E lá vamos nós continuar a retrospectiva do ano de 2020: eventos, jogos nacionais e muita coisa boa

Atenção: caso não tenha lido a primeira parte da nossa retrospectiva, recomendo que você leia o texto anterior. Para acessar a postagem, basta clicar aqui.

Julho – Rumo a Lua

Lá pelo meio do ano estávamos meio loucos por conta dos preparativos para o lançamento da versão brasileira de Maracaibo. Eram muitas horas por dia dedicadas a revisão da tradução, do manual diagramado, do recebimento de componentes e outros detalhes importantes.

Entre uma revisão e outra, começamos a divulgar de maneira mais constante o Luna Maris, jogo de autoria de Ricardo Amaral, que estava com o processo de desenvolvimento de regras finalizado aquela altura. Pudemos apresentar o jogo para alguns produtores de conteúdo e a resposta foi muito positiva.

O público em geral pode conhecer mais o Luna Maris durante os eventos que rolaram no mês de julho: BGSP Online e GenCon Online. Pela primeira vez a GenCon teve um formato totalmente digital e internacional, o que permitiu muitos designers, jogadores e produtores de conteúdo participarem dessa grande festa. Nossa participação esteve concentrada no painel “Papo com designers brasileiros”, no qual convidamos Leandro Pires, Michael C. Alves e Ricardo Amaral para apresentarem sua experiência e visão de mercado.

E eu quase ia esquecendo: em julho chegou no nosso estoque uma nova tiragem de Terraforming Mars, o jogo que já é um clássico do nosso catálogo.

Agosto – Um arquipélago de diversão

Começamos o mês em grande estilo: o jogo A Ilha dos Gatos foi anunciado logo no primeiro dia do mês, atendendo um pedido muito comum entre a comunidade. Sou suspeito para falar, mas considero esse um dos jogos mais versáteis da atualidade: seus três modos de jogo – padrão, família e solo -, são experiências muito distintas entre si, o que garante muitas horas de diversão para os jogadores e jogadoras.

Pouco tempo depois, já no dia 04 de agosto, veio o grande lançamento do ano da MeepleBR. Era chegada a hora dos brasileiros conhecerem Maracaibo. O jogo de Alexander Pfister é uma verdadeira obra de arte do game design: são diversas camadas de complexidade estratégica, um modo história instigante, diversas formas de se pontuar e a possibilidade de se enfrentar um perverso e desafiador automa. O resultado final é um jogo grandioso e que coroa a carreira de um dos maiores autores de sua geração.

As vendas de Maracaibo foram surpreendentemente altas! As mil unidades se esgotaram em pouco mais de duas horas, um número que só confirmava o hype ao redor do título.

Quando os primeiros compradores começaram a receber as cópias do jogo, descobrimos alguns problemas. Um número considerável de unidades apresentou problemas nas punch boards, as placas de papelão onde estão encaixados os componentes do jogo, bem como algumas diferenças de coloração nas cartas. Ficamos muito chateados com o que ocorreu, pois o foco deixou de ser a qualidade do design do jogo e passou para os aspectos materiais.

Nosso foco então passou a ser uma resposta franca e honesta para a comunidade: admitimos o erro de produção, pedimos desculpas e passamos a fazer a reposição de todos os componentes defeituosos encontrados sem custos para os compradores.

Passados alguns meses, posso dizer que o saldo final foi positivo: as peças foram trocadas, a comunidade reconheceu nosso esforço e redobraremos nossa atenção em relação à produção.

Setembro – Mês dos jogos nacionais

No mês de setembro nós falamos muito do Brasil. Já no começo do mês, no Dia da Independência, tivemos um longo texto no blog atualizando a comunidade a respeito de Brazil: Imperial, o aguardado jogo de Zé Mendes que teve seu financiamento coletivo cancelado por conta da pandemia.

Logo em seguida, ainda na primeira quinzena do mês, lançamos a primeira versão do manual de Paper Dungeons, o roll and write de Leandro Pires que estava chegando à sua versão final. Assim como o jogo de Zé Mendes, o título sofreu um atraso na produção, porém isso permitiu a melhoria de regras e a criação de uma narrativa para o cenário, fatores que contribuiriam e muito para seu sucesso.

Dali a poucos dias, em 21 de setembro, fizemos uma live para anunciar dois novos jogos brasileiros que se unirão em breve ao catálogo da empresa: Eletrika, de autoria de Lucas M. Rodrigues e Grafito, de Rennan Gonçalves. Falamos bastante dos dois no nosso blog, além de termos entrevistado os autores e podemos descobrir um pouco mais sobre eles.

Para mim, o ponto mais importante é notar que a MeepleBR está buscando ativamente incentivar a produção de jogos nacionais. Não basta mais distribuir board games criados fora do país: de agora em diante jogos nacionais vão se tornar cada vez mais comuns no catálogo da empresa.

E fechamos o mês como Speed Colors, um título infantil que é ideal para atrair os mais jovens para o universo dos jogos de tabuleiro modernos. Um daqueles joguinhos que você não cansa de jogar com a criançada.

Outubro – Alemanha sem Alemanha (e mais jogos nacionais)

O ano de 2020 fez todos os jogadores e jogadoras de board games a aprenderem a usar as plataformas digitais para manter a jogatina. Tabletopia, Tabletop Simulator, Tabletop Arena e outros nomes passaram a ser cada vez mais comuns nos grupos de discussão e nos grupos de WhatsApp.

Por conta da pandemia, os grandes eventos de jogos analógicos em todo o mundo acabaram migrando para esse tipo de ambiente. E com a Spiell não foi diferente.

A Spiel.digital, realizada entre os dias 22 e 25 de outubro, foi a possibilidade que muita gente esperava para poder participar do maior evento de jogos de tabuleiro do planeta. Foram quatro dias intensos, cheios de anúncios, encontros e muita jogatina (para ver um reato detalhado, acesse o nosso diário da Spiel dividido em parte 1 e parte 2).

Tivemos diversos anúncios: Tainted Grail: a Queda de Avalon, o grande jogo de exploração da Awaken Realms que é baseado em uma versão sombria das lendas arturianas; as expansões Underground e Clockwork, para Root, bem como Trade and Intrigue e Invasion, ambas para Orlénas; além da revelação do lançamento de Tiny Epic: Dinosaurs.

Mas o destaque da MeepleBr foram os jogos nacionais: rolaram mesas virtuais de Eletrika, Grafito, Paper Dungeons e Luna Maris; o anúncio de mais um jogo de autoria de Rennan Gonçalves, o 1890: Plano Nacional de Viação; e a sensacional notícia de que o Brazil: Imperial vai vir em lançamento direto, e internacional, pelas mãos da Hans im Glück, uma das maiores fabricantes de board games da Alemanha.

E para coroar o evento, ocorreu o lançamento do Paper Dungeons. O jogo está maravilhoso e quem pode comprar durante a Spiel recebeu um conjunto de cartas promocionais exclusivas, um tipo de mimo que só quem podia ir no evento da Alemanha estava acostumado a receber.

Novembro – Visitas, trens e fornalhas

Novembro é aquele mês super corrido em que tentamos resolver um monte de pendências que ficaram acumuladas durante o ano.

Mesmo com toda a correria conseguimos receber o Rennan Gonçalves no nosso escritório, claro que seguindo todo o distanciamento e os protocolos de segurança devidos. Foi uma tarde muito legal em que podemos testar alguns protótipos, falar do mercado de jogos e discutir os rumos do 1890: Plano Nacional de Viação.

Além disso trabalhamos na divulgação do Paper Dungeons e na recepção de um excelente feedback em relação ao título. A cobrança para uma expansão está aumentando, ainda mais com as notícias de que o jogo será publicado em diversos idiomas no ano que vem. É a criação do Leandro Pires ganhando o mundo e sendo reconhecida!

Por fim, o mês de novembro nos brindou com mais um anúncio de lançamento para 2021. Fornalha, no original em inglês Furnace, é um jogo sobre industriais do século XIX. Os componentes bonitos, a mecânica de leilão e o fato de ser um jogo econômico já despertaram a atenção de muitos jogadores e jogadoras.

Dezembro – A volta dos clássicos

Para fechar o ano com chave de ouro, tivemos a volta de alguns títulos muito queridos ao nosso catálogo: Terraforming Mars e Root. É incrível ver como esses jogos caíram no gosto do público brasileiro, sempre sendo bem recebidos pela comunidade.

Ainda no mês do Papai Noel, participamos do BGSP Online – MeepleBR Day, edição do tradicional encontro dedicada aos jogos da empresa. Dezenas de pessoas puderam se divertir com jogos nacionais e internacionais, participar de sorteios e assistir conteúdo de qualidade feito por nomes de destaque da comunidade.

Também fizemos uma live em que demos algumas atualizações sobre os jogos que serão lançados no ano de 2021 (se você perdeu, não se preocupe! O link se encontra aqui).

O ano de 2020 não foi fácil, mas com toda certeza aprendemos muito a cada novo desafio. Lições que foram muitas vezes duras, mas que nos fazem irmos mais longe.

Muito obrigado por estarem nessa jornada conosco e até 2021.

Márcio Botelho

Raça: Humano. Alinhamento: caótico e bom. Classes: Historiador 6, Crítico literário 4 e Nerd 10. Iniciando a contagem regressiva para 2021.

Compartilhar postagem:

Copyright © 2021 Meeple BR - Todos os direitos reservados.