MeepleBR
MeepleBR / Blog Meeple / Notícias / Construa um Império
  • Por: Márcio Botelho
  • Publicado em: 7 de setembro de 2020

Brazil: Imperial – Visão geral

Brazil: Imperial, jogo do designer Zé Mendes, fundador do Estúdio Mundus Jogos e autor do bem-sucedido Futboard, que está sendo agora finalizado em parceria com a MeepleBR, vem despertando o interesse de vários jogadores e jogadoras há muito tempo.

Arte deslumbrante, elementos da história brasileira e um novo estilo de gameplay são algumas das características que atiçam a curiosidade de quem entra em contato com esse projeto tão grandioso quanto o nome que recebe.

Para comemorar os 198 anos da Independência do Brasil, resolvemos fazer uma reportagem especial sobre este super jogo que vai agitar o cenário dos board games.

Ambientação

Assuma o papel de um dos grandes líderes do passado e mostre todo o seu valor! Você vai aportar em uma terra nova, vasta e rica, mas o caminho para a prosperidade estará cheio de desafios.

Em Brazil: Imperial, você precisa erguer construções valiosas, gerenciar recursos, explorar o território, desenvolver sua economia, adquirir o apoio de grandes personalidades do país e recrutar um exército para proteger seus interesses dos impérios rivais.

Se você fizer as escolhas certas, vai completar missões e progredir para uma Era mais avançada, receber novas opções de evolução e pontos de vitória. No final do jogo, o melhor Monarca receberá o título de Imperador do Brazil e construirá um Império de prosperidade, esclarecimento e paz.

Brazil: Imperial é um jogo temático inspirado na história do Brasil entre os séculos XVI e XIX. Ele é inspirado em jogos de civilização, como os clássicos Age of Empires e 7 Wonders, nos quais precisamos gerenciar o desenvolvimento de um povo/civilização através das eras.

A história brasileira aparece através de personagens, construções e pelos recursos encontrados no território em que devemos estabelecer nossa civilização.

Entretanto, se você não se lembra bem dessa história, isso não vai ser um problema: é possível que você jogue com D. Pedro II (que viveu entre 1825 e 1891), e receba apoio do Padre Anchieta (que viveu entre 1534 e 1597) e instale a capital do seu Império em Cuiabá. Tudo muito livre e dinâmico.

Essa opção cria um jogo aberto a diversas possibilidades e focado no gameplay, ilustrando a imaginação dos jogadores que desconhecem o passado do Brasil. Mas caso você conheça a história do país, vai poder se divertir com as inúmeras referências e inspirações presentes no jogo.

Mecânicas

No início da partida, cada jogador deve escolher um dos monarcas disponíveis para iniciar seu reinado. Essa escolha irá impactar em sua maneira de jogar, pois alguns personagens possuem foco maior na exploração, outros se dedicam a produção de um recurso em específico e outros em aspectos militares.

O objetivo dos jogadores é adquirir pontos de vitória enquanto expandem o seu Império. Esses pontos podem ser adquiridos através de construções, aquisição de quadros, recrutamento de tropas e a fabricação de novos produtos.

Os jogadores também irão escolher por qual ponto do mapa deverão iniciar a construção de seu grandioso império. Evidentemente, esse começo é bastante humilde e o progresso da sua nação dependerá das escolhas que forem feitas durante a partida.

Cada turno é dividido em duas etapas: a fase de ação e a fase de movimento. Assim que cada jogador finalizar seu turno, a rodada chega ao fim e tudo se inicia novamente até que algum jogador complete uma de suas Missões e avance a Era do jogo.

Fase de ações

Na fase de ações o jogador deve posicionar seu Brasão de Ação em um dos sete Arcos de Ação disponíveis em seu tabuleiro individual. O participante deve obrigatoriamente mover seu Brasão de Ação durante essa fase, o que o impede de repetir a mesma ação um turno após o outro, exigindo planejamento e atenção por parte dos jogadores.

Os sete Arcos de Ação disponíveis são:

Convocar: o jogador invocará tropas para defender e expandir seu território.

Quadro: com essa ação o jogador pode adquirir cartas de quadro. Essas cartas representam o apoio de personalidades ou tribos indígenas e adicionam novos poderes e novas ações.

Construir: É possível construir estruturas para enriquecer seu império. Na Primeira Era, apenas quatro construções estão liberadas (Feitoria, Serraria, Canavial e Fazenda), mas com o passar das Eras novas construções ficam disponíveis. As construções produzem recursos que podem ser usados durante a partida.

Reformar: quando a produção de uma construção se esgota é possível reformá-la para assegurar novos recursos e atualizar para uma construção melhor que está em seu verso.

Fabricar: utilizando recursos básicos, como pau-brasil, cana-de-açúcar, café ou algodão, é possível criar produtos que dão pontos de vitória e permitem ao jogador melhorar seus arcos de ação.

Porto: caso o império esteja com poucos recursos, ir ao porto garante pau-brasil, cana-de-açúcar, café ou algodão.

Mercado: recursos podem ser trocados por ouro e/ou cartas de ouro que lhe dão bônus especiais.

Fase de Movimento

Na fase de movimento, o participante poderá mover suas tropas pelo mapa. Essa movimentação é fundamental para explorar o terreno, uma atividade que adiciona pontos extras pelo descobrimento de novas espécies e áreas de interesse estratégico como bacias e minas de ouro.

Além disso, é nessa fase que os combates podem ocorrer. Caso as tropas de um jogador avancem sobre as construções de outro participante, será feita uma comparação entre a Força de Combate do atacante e do defensor. Esse valor é determinado pelas unidades militares envolvidas e pelo nível de defesa das construções. Cartas de combate podem ser adicionadas, o que pode alterar o destino do combate.

Ao tomar o território de outro jogador, é possível expandir sua influência e utilizar os recursos que se encontram na região em seu próprio favor.

Euro X

Em termos de mecânicas, o jogo apresenta uma combinação interessante de colocação de tiles, controle de área, tabuleiro modular, jogadores com poderes diferentes (assimetria) e alocação de trabalhadores, tudo isso em um estilo que foi batizado de Euro X.

Esse termo vem da junção de dois estilos de jogo: de um lado os jogos Euro, famosos pelo foco no gerenciamento de recursos, valorizando o planejamento e deixando um pouco de lado a sorte; do o outro lado os jogos 4X, como Age of Empires e Civilization, nos quais iremos explorar um mapa, expandir a influência, extrair recursos e exterminar os inimigos.

O objetivo do game design de Brazil é trazer uma mistura equilibrada destes dois estilos de jogo, permitindo aos jogadores escolherem qual abordagem irão adotar durante a partida.

A arte de Brazil: Imperial

Como é possível ver nas imagens que ilustram esse texto, a arte do jogo é deslumbrante. Para quem tem um olhar mais atento, e lembra dos livros de história e quadros dos museus, é possível reparar como as imagens são inspiradas por pinturas de artistas como Victor Meirelles, Pedro Américo e Oscar Pereira da Silva. Estes artistas, que viveram entre os séculos XIX e XX, foram responsáveis criar imagens que se cristalizaram no imaginário brasileiro a cerca da história nacional.

Será que você vai conseguir identificar todas as referências artísticas que aparecerão no jogo?

Desenvolvimento

Devido ao adiamento da campanha de Financiamento Coletivo, causado pela pandemia do novo Coronavírus Covid-19, a equipe de desenvolvimento se dedicou a polir alguns elementos mecânicos, bem como em produzir mais material para o jogo básico e para as metas estendidas e extras da campanha.

O polimento girou em torno de garantir um maior balanço mecânico entre as diferentes habilidades dos monarcas, bem como assegurar que não houvesse uma estratégia dominante no jogo. Os resultados estão ficando além do esperado e várias surpresas deixarão os fãs do jogo ainda mais empolgados.

A produção de mais conteúdo, como novos monarcas com habilidades únicas, desenvolvimento de novos mapas e modo solo, são a nova etapa do processo de desenvolvimento de Brazil: Imperial, o que indica que esse “tempo extra” vai assegurar ainda mais conteúdo para o produto final. Além de alguns extras que só serão revelados antes do início da campanha.

O que vem por aí?

A pergunta que não quer calar, e que é muito justa, é a seguinte: quando começa o financiamento coletivo de Brazil: Imperial?

Devido a agenda de lançamentos da editora, bem como aos demais projetos do designer, acreditamos que a campanha vá se iniciar no primeiro semestre de 2021, porém isso ainda será confirmado nas próximas semanas.

Mas não entre em pânico.

Em breve irão se iniciar partidas de demonstração do jogo em plataformas virtuais, o que vai servir para matar a curiosidade daqueles que querem se aventurar pelas terras de Brazil: Imperial.

Ficou com vontade de saber mais sobre esse jogo? Quer participar dessas partidas de demonstração?

Deixe um recado aí embaixo para a gente poder conversar a respeito.

Márcio Botelho

Raça: Humano. Alinhamento: caótico e bom. Classes: Historiador 6, Crítico literário 4 e Nerd 10. Apanhando feio nas partidas de Speed Colors

Compartilhar postagem:

Copyright © 2020 Meeple BR - Todos os direitos reservados.