MeepleBR
MeepleBR / Blog Meeple / Listas / Caixa pequena, diversão grande
  • Por: Sara Lins
  • Publicado em: 10 de julho de 2020

Sete jogos pequenos

Aqui na MeepleBR a gente gosta de ver os jovens talentos se desenvolvendo.

Esse é o caso da Sara Lins, que está fazendo um trabalho super legal com seu perfil no Instagram, o Rawr Boardgames.

Por conta disso, abrimos espaço para que ela fizesse essa super lista com 7 jogos que são pequenos, mas que enchem a gente de diversão.

Sem mais delongas, fiquem com a Sara.

 

Tem coisa melhor que um grande jogo em uma caixa pequena? Fácil de transportar, fácil de montar, fácil de guardar, excelente de jogar. Fiz uma seleção de alguns jogos que entram nessa categoria!

1.Vudú

Em Vudú, os jogadores atuam como feiticeiros e usam suas maldições contra os outros participantes. Essas maldições fazem com que os alvos precisem agir de uma maneira específica, como ter que jogar com a cabeça na mesa, falar em falsete ou não poder dobrar os cotovelos.

É um dos party games mais engraçados e divertidos que eu já joguei! A mecânica do jogo é bem simples, inclui dados, cartas, um tabuleiro pequeno na própria caixa e um bonequinho bem fofo. É um ótimo jeito de apresentar board games aos amigos e quebrar o gelo!

2. Schotten Totten

Em Schotten Totten o objetivo é lutar, junto ao seu clã, para proteger seu vilarejo e expandir as fronteiras que separam você de seu oponente. Para isso, você precisa jogar a melhor combinação de cartas. Ganha quem controlar cinco pedras ao longo da fronteira ou três pedras adjacentes.

É um jogo rápido, estratégico, bem ilustrado, cabe no bolso e é um dos meus favoritos dessa lista. As combinações das cartas lembram as do jogo de póquer. Normalmente não fica apenas em uma partida! Sempre tem alguém querendo uma revanche.

3. Fungi

Em Fungi, seu objetivo é coletar cogumelos e cozinhá-los. Você pode acrescentar manteiga e cidra para deixar o prato mais refinado! Ao preparar os cogumelos você recebe “pontos de sabor”. Ganha a partida quem conseguir mais destes pontos.

Sei que o tema é inusitado, mas é um jogo muito agradável em geral, as cartas tem ilustrações sóbrias, mas bonitas e a dinâmica te prende na partida do início ao fim. O fator sorte está envolvido, por conta do draft de cartas, mas é um jogo extremamente estratégico. Muito bom!

4. Por favor, não corte minha cabeça!

Em Por favor, não corte minha cabeça! os jogadores são adolescentes que estão passando as férias de verão em um acampamento de arrepiar. Todos estão com medo da lenda do assassino do escalpo, mas mal sabem eles que a lenda é real. No jogo, cada participante controla um dos personagens tentando fugir do assassino e a cada rodada o criminoso é controlado por um dos jogadores.

Este é um jogo NACIONAL, o que é ótimo! Existem oficialmente três modos de jogo, o básico, o intermediário e o essencial, que tornam o jogo cada vez mais difícil. Além das cartas de jogadores, temos os “marcadores de sangue” que são representados por pequenos cubinhos de acrílico, que eu particularmente acho que trazem um charme muito especial para o jogo. As ilustrações traduzem bem a história, e eu super indico! É um ótimo jogo de entrada também.

5. Exploding Kittens

Exploding Kittens (ou “Gatinhos Explosivos”) é um jogo de cartas onde o objetivo é não explodir (ta dã). Pois é. Cada jogador recebe suas cartas e a rodada acontece com cada participante jogando uma carta (ou não), mas sempre comprando outra no deck e virando na mesa. Se for um gatinho explosivo, você pode tentar se defender com um “defuse” (ou “desarmar”), caso contrário você explode e perde 🐱

É um jogo festivo que tem bastante sorte envolvida e um pouquinho de estratégia, não é um dos estilos que eu mais gosto, mas ainda assim é um dos que eu normalmente coloco na mesa quando tem muita gente . A diversão é garantida. As ilustrações são um misto de fofinhas com esquisitas.

6. Coup

Em Coup, você é chefe de uma família em uma cidade italiana que possui uma administração fraca, corrupta e repleta de intrigas. Seu objetivo é destruir a influência de todas as outras famílias, forçando-as ao exílio e chegando ao poder! Vale tudo, manipulação, blefe e suborno.

Coup foi um dos meus primeiros contatos com jogos modernos, é um jogo de blefe e um pouco de sorte. É necessário ter uma boa estratégia, mas saber blefar é essencial. A arte das cartas é bonita e elegante, e elas possuem um tamanho considerável. Uma dica: com o passar do tempo, todo mundo começa sendo o Duque! Outro excelente jogo de entrada.

7. Kanagawa

Em Kanagawa, às margens da Grande Baía de Tóquio, o mestre Hokusai decide abrir uma escola de pintura para compartilhar sua arte com seus discípulos. Você é um dos discípulos e o seu objetivo é aprimorar seu estúdio e atribuir seus pincéis a diferentes paisagens para criar a obra mais bonita e harmoniosa.

É um dos jogos mais bonitos da minha coleção, tanto de ilustração, quanto os componentes. O tema é interessante e o jogo possui alto grau de estratégia, mas ainda assim sendo simples de explicar. Como o contexto é inusitado, algumas pessoas quando apresentei o jogo ficaram com receio de ser monótono, mas ele é bem competitivo e é uma ótima experiência em todos os sentidos.

 

Você já jogou algum dessa lista? Tem alguma sugestão pra gente acrescentar aqui? Conta pra gente!

Sara Lins

Formada em Arquitetura e Design, atualmente trabalha como Product Designer no Letras (Letras.mus.br). Criou o perfil @rawr_boardgames no Instagram para compartilhar pequenos reviews, comentários e explicar jogos de maneira simples. Gosta de colecionar, explicar e jogar desde criança!

Compartilhar postagem:

Copyright © 2020 Meeple BR - Todos os direitos reservados.