MeepleBR
  • Por: Rennan Gonçalves
  • Publicado em: 3 de novembro de 2020

O nascimento da cultura hip hop

O hip hop surgiu nos EUA, durante a década de 70, nos subúrbios de Nova Iorque (Bronx, Harlem, Brooklyn). Estes subúrbios, verdadeiros guetos, enfrentavam todos os tipos de problemas: pobreza, violência, racismo, tráfico de drogas, carência de infraestrutura, entre outras questões sociais.

Os jovens encontravam na rua o único espaço de lazer, e geralmente a única opção que restava era a entrada no mundo das gangues, as quais se confrontavam de maneira violenta na luta pelo domínio territorial. É importante notar que esses não eram problemas novos: na década anterior lideranças como Martim Luther King, Malcom X e o Partido dos Panteras Negras, cada um ao seu modo, fizeram propostas no sentido de melhorar a realidade da população que vivia nessas periferias.

1 – Os pais do movimento

Neste contexto nasciam diferentes manifestações artísticas de rua: música, dança, poesia, pintura. Os DJ’s Afrika Bambaataa, Kool Herc e Grand Master Flash, entre outros, observaram e participaram destas expressões de rua, e tiveram a iniciativa de organizar festas nas quais estas manifestações podiam ser apresentadas livremente ao público.

2 – Competições artísticas

Em 12 de novembro de 1973 foi criada a Zulu Nation, cuja primeira sede estava situada no bairro do Bronx. A Zulu Nation é uma ONG que tem como objetivo acabar com os vários problemas dos jovens dos subúrbios, especialmente com o problema da violência. Começaram a organizar “batalhas” não violentas entre gangues com o objetivo de pacificar as ruas. As batalhas consistiam em uma competição artística.

Nascia, assim, o hip-hop.

3 – Roupas

Algo interessante e que poucas pessoas sabem, é a respeito da vestimenta utilizada pelos seguidores do rap e hip-hop. Em plena década de 70, a periferia no geral contava com as doações de agasalhos para enfrentar o rígido inverno nova-iorquino. Como eles dependiam das doações, muitas vezes não havia a possibilidade de escolherem os tamanhos adequados. Sendo assim, ou usavam uma roupa cinco vezes maior, ou passavam frio. Sem muitas opções, as roupas largas acabaram tornando-se parte da identidade das periferias, e hoje, identidade do hip-hop

4 – Batida caribenha

Fugindo das ilhas caribenhas devido aos problemas econômicos e políticos, na década de 1970, inúmeras pessoas migraram para as partes marginalizadas de Nova York. Isso levou ao encontro dos grupos jamaicanos com os estadunidenses, e nessa união os jamaicanos ensinaram uma nova forma de contestação social para os novaiorquinos.

O jamaicano Kool Herc e seu parceiro Grand Master Flash, originário de Barbados, foram os pioneiros na prática da música jamaicana nos Estados Unidos, no bairro do Bronx em Nova Iorque. Revivendo os griots africanos, responsáveis por cantar histórias e mitos em diversas regiões da África, os DJs jamaicanos mandavam mensagens políticas e espirituais enquanto tocavam as músicas prediletas do seu público.

Porém em Nova Iorque, naquele tempo, o que fazia sucesso era o funk, o soul e outros ritmos afro-americanos.

5 – Ritmo & Poesia

A mistura entre a música jamaicana com os elementos culturais estadunidenses foi se tornando em uma nova prática musical, que é conhecida hoje em dia como RAP (rithm and poetry), ou seja, ritmo e poesia. É nesse cenário de festas, organizadas por Kool Herc e Grand Flash, que nasce o Hip Hop.

6 – Os elementos

O Hip Hop é uma prática cultural que possui, pelo menos, quatro elementos básicos, podendo incluir outros que dialogam com seu contexto:

  • Dj (discjokey) ou disc – jóquei, ele tem a função de controlar a música, através de técnicas como os sound systems, mixadores (aparelhos que unem os toca – discos e sincronizam os vinis), e o scratch, que consiste na técnica de movimentar os discos no sentido anti-horário, o que faz com que o som saia arranhado
  • RAP (rythm and poetry) o RAP é uma prática musical caracterizada pela improvisação poética sobre uma batida musical rápida, realizada por sons digitais, fazendo com que a expressão oral seja o elemento mais importante da música
  • Break Dance, surgiu a partir do funk americano. A linguagem é semelhante à da mímica, usando movimentos de acrobacia e ginástica olímpica, e sempre aproveitando o corpo e o chão. Segundo pesquisadores o Breaking Dance surgiu nas festas realizadas por Kool Herc e Grand Master Flash, em 1972 no qual o DJ jamaicano batizou as danças praticadas em suas festas de breaking
  • Grafite, elemento fundamental do movimento Hip Hop; o nome vem da palavra italiana grafito , utilizando para definir os desenhos e escritas que eram feitos em paredes. Estes desenhos ou escritas foram feitos em diversos momentos da história, tanto que a prática de registrar imagens é uma das artes mais antigas da humanidade, sendo utilizadas nas rochas e paredes das cavernas desde os primórdios da humanidade. O grafite, através de seus desenhos coloridos ou suas escritas nos muros, expressa o cotidiano e transmite mensagens de crítica social.

A alma das ruas

Não existe uma data específica para o surgimento do Hip Hop, porém, é certo dizer que é uma cultura rica e merece toda a valorização por se tratar de um movimento formado por diferentes elementos artísticos.

Você já conhecia essas curiosidades? Sabe de alguma coisa que não foi abordada nesse texto?

Comenta aí embaixo!

Rennan Gonçalves

Ativista negro, professor de História na rede Estadual de São Paulo. Um fenômeno no futebol, nos Boards e na vida! Só tentando impactar as pessoas que estão em minha volta, mudar e melhorar a nossa sociedade um passo e um dado de cada vez!

Compartilhar postagem:

Copyright © 2020 Meeple BR - Todos os direitos reservados.