MeepleBR
MeepleBR / Blog Meeple / Entrevistas / Celebraremos com ainda mais amor
  • Por: Márcio Botelho
  • Publicado em: 10 de setembro de 2020

Entrevista – Fernanda Sereno

O Diversão Offline, carinhosamente apelidado de Doff pela comunidade, é o maior evento de Board Games da América Latina, reunindo milhares de pessoas desde a sua origem no ano de 2015.

Uma das autoras desse sucesso é Fernanda Sereno, responsável pelo Marketing e pelas ações comerciais da Geek Carioca, empresa dedicada a organização de eventos geek.

Nessa entrevista abordamos as origens do Doff, seu público, a importância dos eventos para o mercado nacional, como a pandemia impactou os jogos e muito mais.

Seja bem vinda ao nosso blog, Fernanda. Antes de falarmos do Diversão Offline, poderia falar um pouco da sua relação com o mundo dos board games?

Minha relação, pelo menos com os jogos que chamamos de “Modernos”, começa junto com o nascimento do DOFF, em 2015. Antes disso, eu tinha memória afetiva de infância daqueles clássicos, como Banco Imobiliário e Detetive, mas que foram abandonados na adolescência. Além de uma vaga lembrança, da época de escola, dos amigos jogando Magic, mas dizendo que eu não poderia jogar, pois não era “jogo de menina”…rs

De onde veio a ideia para a criação do evento? Quais foram os maiores desafios para a organização da primeira edição

A ideia veio, na verdade, dos meus sócios Allan e Alexandre, que são os verdadeiros entusiastas de jogos de mesa (um do RPG e um do Board), e que frequentavam os eventos multi temáticos, atrás da experiências dos jogos, mas elas nunca eram muito satisfatórias. Sempre era aquele cantinho tímido, quente e barulhento, que eram destinados aos boards e RPGs. Dentro dessa insatisfação, eles conceberam o projeto e, numa festa de família (porque temos uma relação familiar), começamos a colocar os planos mais em “prática”. 😊

O maior desafio, sem dúvida, foi conquistar a confiança das marcas participantes, por ser uma 1ª edição e sempre ter aquela sombra da dúvida de se “vai vingar” e angariar fundos para realizá-la. Desta forma, na busca da confiança das marcas, arcamos com a 1ª edição toda por conta própria (quebramos os cofrinhos) e convidamos as marcas a participar, para que experienciassem o nosso projeto e vissem que era pra valer!

Inicialmente o evento tinha como sede o Rio de Janeiro, mas vimos a transferência para São Paulo. O que motivou essa mudança e qual seu impacto?

A motivação foi a questão mercadológica mesmo, principalmente das marcas expositoras, já que, mediante o resultado da experiência de 2018, nas duas cidades, vimos a impossibilidade de manter a feira 2x por ano, em 2 locais diferentes. Nosso mercado está em crescimento, mesmo na contramão da retração econômica que já vínhamos vivendo antes da pandemia, mas, ainda assim, não é maduro o suficiente para ter as 2 edições anuais. E logística e financeiramente, para as editoras, também ainda não é uma realidade, infelizmente. Desta forma, tivemos que tomar a difícil decisão de ser em apenas uma das cidades e acabamos decidindo por SP que, notoriamente, teve melhores resultados em números gerais, não só financeiro.
O impacto foi, claro, uma insatisfação de fãs cariocas com isso, mas acreditamos que, pela maioria deles, nossas motivações foram compreendidas e o amor pela Feira não se perdeu. Lamentamos muito pelos que, ainda hoje, nos criticam ou diminuem ações que fazemos, fora da feira anual (como foi o Rio Matsuri, em janeiro/2020), mas entendemos a decepção. Somente fazemos questão sempre de reafirmar o quão difícil essa decisão foi, mas ela se deu pelo bem do crescimento da própria Feira.

Existem dados sobre qual o perfil do público da última edição do Doff?

Nosso perfil de público mudou ao longo dos anos, especialmente com o aumento da participação feminina! Os números atuais são: 73% dos participantes são homens e 27%  são mulheres. A faixa etária predominante, cerca de 51%, gira entre os 25 e 34 anos.

Muito se fala sobre as maneiras de popularizar os jogos de tabuleiro modernos. Você acredita que o Doff pode contribuir com esse objetivo?

Sem dúvida! Esse é um dos nossos pilares e é nosso grande objetivo com o projeto de levar o nosso projeto “pocket”, apresentado no Rio Matsuri, para outras localidades do Brasil – o Diversão Offline Experience ou DOFF XP! Tivemos a oportunidade de atender cerca de 9mil pessoas, em janeiro, no RioCentro, sendo que cerca de 85% delas de fora do hobby. E foi uma sensação maravilhosa poder inseri-las nesse universo e ver a diversão das pessoas! Agora, se você questiona em relação a valores, pra isso acreditamos muito nas empresas que investem nos party games e nas ações que são feitas em escolas, como do braço cultural da Devir. Inclusive, temos também como objetivo ampliar essa participação de escolas no DOFF.

Existe a possibilidade de vermos edições do evento em outras cidades e/ou estados do Brasil?

Com certeza! Como citei anteriormente, o DOFF XP ainda rodará por muitas cidades, se depender do nosso desejo. Falta apenas podermos dar continuidades às parcerias que já estavam “engatadas” antes de toda esta loucura…Este também foi um dos motivadores de ficarmos com apenas 1 edição anual, para termos tempo e “braço” para poder expandir o projeto.

Em 24 de março recebemos a notícia do cancelamento da edição de 2020 do Doff. Como os fãs de board games receberam essa notícia?

Muito bem, apesar da tristeza, claro. Compreenderam que estávamos prezando por um bem maior e, principalmente, pelo cuidado que temos com todos eles. Foi muito doído, mas, sem dúvida, necessário!

Outros eventos nacionais e internacionais, como o BGSP, a GenCon e a Feira de Essen, estão organizando versões on-line para manter o funcionamento do mercado. Poderá acontecer uma versão online do Doff?

Pensamos muito sobre o assunto, especialmente vendo o movimento da GenCon (da qual participamos e foi incrível!), mas acabamos decidindo por não fazer, por questões operacionais mesmo. Acreditamos muito na experiência física da nossa Feira e preferimos priorizar a participação nas outras iniciativas. Hoje somos, incrivelmente, apenas 2 pessoas a frente de tudo…kkkk, então estamos nos concentrando já nos preparativos pra 2021.

Muito obrigado por participar de nosso blog, Fernanda. Para finalizar, você poderia contar alguma novidade sobre a próxima edição do Diversão Offline ou outros projetos da Geek Carioca?

Estávamos planejando uma super comemoração dos nossos 5 anos, pra edição de 2020, e o que podemos prometer é que celebraremos com ainda mais amor em 2021! E, se depender dos nossos esforços, com mimos e atrações internacionais. 😉

Sobre os projetos da Geek Carioca, estamos também na expectativa de retomar os contatos com os eventos parceiros que aconteceriam em 2020, para poder levar o DOFF XP a outras cidades, fora do eixo RJ-SP. Infelizmente, não podemos nomeá-los ainda, por falta de confirmação das datas, mas muito em breve esperamos poder divulgar. Fiquem ligados em nossas redes sociais! Grande abraço e esperamos todos nos dias 29 e 30 de maio, de 2021, no Centro de Eventos Pro Magno!

Márcio Botelho

Raça: Humano. Alinhamento: caótico e bom. Classes: Historiador 6, Crítico literário 4 e Nerd 10. Animado com as novidades sobre o Paper Dungeons.

Compartilhar postagem:

Copyright © 2020 Meeple BR - Todos os direitos reservados.